PICO III

Pedra preta, mar azul e três filhos juntos por 5 dias : só pode ser milagre :)


PICO II

Peixes oferecidos pelos vizinhos, sardinhadas comunitáriaas, esplanadas e vistas  lindas: É o Pico! 






PICO I

Tive a sorte de poder estar uma semana no Pico a "recarregar baterias". É das ilhas que mais gosto, onde melhor se descansa, onde se tomam os melhores banhos e onde sobra tempo para tudo.... até para desenhar, claro!
 Fiquei numa casa com uma imensa vista para o mar (o que não é difícil), para S. Jorge e para terrenos agrícolas separados por murinhos de pedra vulcânica, cuidadosamente tratados e onde os donos  andavam muitas vezes  a apanhar batatas. Nos dias de bom tempo ainda se via a Terceira, ao longe!






Seia

E já que estava em Seia...desnhei a vista, o largo da Misericórdia, e a Igreja...



ser pastora por um dia

Na festa da Transumância, em Seia, permitem que se acompanhe os pastores e as suas ovelhas na subida à Serra da Estrela, onde eles  permanecerão até quase ao fim  do Verão.
É uma experiência única, pela sua autenticidade, que nos mostra vidas e realidades tão distantes das nossas e  é como um mergulho nas práticas ancestrais que estes pastores conseguem manter tão vivas e enraizadas ainda nos dias de hoje.
Nas primeiras horas, de manhã cedo, um nevoeiro intenso abateu-se sobre a encosta  e tudo era tão bucólico que parecia irreal - coisa que os meus pobres desenhos, (não só por serem feitos em andamento), nunca conseguiriam captar




 Pena é que todo o percurso, sem excepção, seja acompanhado de árvores e arbustros queimados que  nos  evocam realidades tão tristes



E se esta festa é,  acima de  tudo, uma homenagem aos pastores - que se apresentam impecáveis nos seus trajes de burel, e exibem com orgulho os seus rebanhos, de centenas de animais que muitas vezes dispersam e que  os cães ajudam a juntar - também eu os quis então homenagear no meu caderno!


Meti conversa com o Sr.João. Traz 280 ovelhas dele, e outras  100 que são de um primo. Voltou de Moçambique a seguir ao 25 de Abril e teve que se dedicar a isto. Um dos seus filho - o que vai lá à frente e o único a nascer cá - ajuda-o. Hoje não vai ficar na Serra. Vai lá levá-las mas volta para Seia, que jã não tem idade para isso


A meio caminho, na Póvoa Velha, houve um pqueno almoço na rua, só com produtos locais, acompanhado de uma banda de música tradicional

À hora de almoço, ao pé da Ermida da Sra do Espigueiro, foi montada uma tenda, onde pastores e curiosos se cruzaram a almoçar, 

E a seguir ao almoço, num pasto plano e verdinho, o rebanho descansou,




Depois foi ir a pé até ao Sabugueiro, por caminhos altaneiros e lindos, debaixo duma chuvinha que impediu qualquer desenho.
Obrigada à Camara de Seia. 
E obrigado aos pastores e à sua transumância sem a qual não teriamos queijinhos tão bons nas nossas casas:)

Coche dos Oceanos ou Coche do Embaixador?

Com as suas duas toneladas em  exuberante talha dourada, este coche de "caixa aberta" ou "à romana" não passa despercebido a quem visita o Museu dos Coches. As figuras da frente representam os oceanos Indíco e Atlantico, ligados pelos portugueses coma passagem do Cabo da Boa Esperança. Desenhá-lo foi, para mim,  mais o Cabo das Tormentas, mas garanto que foi um tempo muito bem passado!



O Coche do Embaixador, menos vistoso e  imponente, tem um charme muito próprio. 
É baço, bafiento, parece veludo puído e consigo imaginar o cheiro que deve ter  a pó e 
madeiras velhas
.


Praça das Flores

Durante quatro sextas feiras do mês de Maio, houve um workshop do João Catarino na Praça das Flores. Com quiosque, sem quiosque, com  reflexos ou com espaços negativos, lá fomos às apalpadelas tentar capturar a praça, com aquelas instruções  que já  todos conhecem tão bem:
"É muito fácil, é  só semi-cerrar os olhos!"
Pois, pois...Facílimo, claro!
 :D:D:D






Family Time

É assim que gosto que acabem os jantares em minha casa. 
Já os vizinhos...não sei se gostarão tanto como eu!

Adivinha!!!

Dou um doce a quem adivinhar onde estava e o que tentei desenhar aqui...Maluquices:)...

Uma reportagem muito querida




                                     Um dia, hei-de escrever sobre  isto. Mas por enquanto não :)

Um sábado no Museu

Entre os Paineis de São Vicente, os desenhadores atentos, o Adamastor e as esculturas, muito houve para desenhar. Bela tarde no Museu Nacional de Arte Antiga!