Em nome do Pai...

    Ao meu lado, ainda em solo romano, enquanto o avião se fazia à pista...

Mais uns bocadinhos de Roma

O Teatro Marcello...


...A Piazza Navona

 ...e uma esquina do Campo dei Fiori


La panchina dei pensionati

Estive  em Roma, não chegou a 40 horas. Como se costuma dizer, fui  num pé e vim no outro mas, fartei-me de desenhar ! Roma pede um estilo de desenhos que não estou habituada a fazer, mas a sério que me esforcei.
A beleza da cidade é de tirar o fôlego, o  passado glorioso e milenar faz-se sentir a todo o instante,  em cada esquina há obras de arte que nos deixam extasiados. As cores quentes, a diversidade de ocres, as patines das paredes, as estátuas, as fontes fazem de Roma o paraíso de qualquer um que goste de desenhar.
Deixo aqui alguns dos desenhos  que mais gostei de fazer : um, na Praça Santa Maria em Trastevere; outro, na Piazza Navona; o último, no Guetto.  Fiz este desenho sentada num banquinho cheio de velhotes reformados. Ao meu lado, um telemóvel tocou. O meu "vizinho" atendeu. Era a sua filha, a combinar vir buscá-lo para almoçar.
Dove sei? -perguntou ela.
Sono qui, in Pórtico  d'Óttavia -  respondeu ele,  com voz fininha, trémula e pausada.
Ma dove?- insistiu ela.
Qui, seduto nella panchina dei pensionati. Va bene, ti aspetto qui.- respondeu feliz o meu vizinho, com um sorriso tranquilo.




Blitz de Roma

Quando o turismo é aos magotes é isto que se vê dos sítios mais icónicos das cidades. 
Desenhemos, pois,  os rabos da Fontana di Trevi:))

Outros sítios têm tanta,  mas tanta gente, que parecem ornamentos duma árvore de Natal. Era assim, na Praça de Espanha, sob um céu a ameaçar tempestade


 Uma das  coisas melhores de Roma é a praça do Panteão. Ficar por ali, não fazer nada, absorver as cores, ver quem passa e, claro, comer um gelado!

Are you an urbansketcher?

Estava eu muito sossegadinha e absorta nos meus desenhos, na Piazza del Campidoglio, quando alguém me pergunta  "Are you a urbansketcher"? Era um rapaz muito simpático, USk de Chicago, que não vai ao Simposium porque estará de férias na altura.
Ser USk tem destes encontros curiosos:))




Esplanada



Os meus músicos preferidos:)

Tenho mesmo sorte! Não há jantar de família que não acabe assim. e não pensem que são uma só umas "musiquinhas"... É música do melhor:))



As mãos...

Em Óbidos, Lluisote (não sei como se escreve) falou-nos sobre a importância das mãos e da sua expressividade no desenho. Propôs que desenhássemos as mãos de alguém, depois a cara, e no fim ligássemos tudo. depois, aqui com a pobre da Paula Cabral, que me deve estar a espetar alfinetes, o exercício era semelhante: 1ºmãos; 2º pés, 3º cara, e só no fim  ligar tudo. Foi no que deu...

Ainda Óbidos