Do fim para o princípio

Faço sempre a mesma asneira: há desenhos que começo a fazer nas últimas páginas do caderno - como estes - e depois até me esqueço que os fiz. O mais estúpido é que nem eu sei qual é o criterio . ...São desenhos mais pessoais, que prefiro que as pessoas não vejam? Nao.
...São desenhos mais rápidos, que resultam só um esboço? Não.
...São experiências de materiais? Não.
Se calhar tem unicamaente a ver com a disposição no momento , com a confiança na minha capacidade para agarrar as coisas que me proponho e com o grau de contentamento com os meus desenhos.
 "Ah, isto vai ficar uma porcaria...é melhor fazer aqui no finzinho."
Pois, acho que é isso!
Estes dois estavam no dito finzinho: um  feito na entrada do Musée des Artes, outro na Place Royale.