E é no Porto que começa a viagem. Ou não?

Muitos são os caminhos de Santiago: o Francês. o da Costa, o Português, o Espanhol...
Este começa no Porto e vai andando sempre pela costa, até Caminha, depois Baiona, Vigo e por aí fora. É um caminho pequeno, mas uma verdadeira viagem. 
A minha começou num mail. Depois passou para um mapa e só depois se iniciou, literalmente.
 Como sempre, tive o frenesim da viagem, aquela excitação que talvez nasça do  trocar o previsível pelo desconhecido, da antecipação do  prazer de ver e descobrir  coisas novas. 
Raramente penso nisto mas, afinal, o que é uma viagem? Onde começa? Como nos transforma?
E o que distingue uma viagem duma peregrinação? 
Que espécie de viajante é o peregrino - que espero encontrar tantas vezes nos próximos dias?