Sem rede!

"Sem rede" é como me senti a fazer estes desenhos!
Comecei com a caneta preta mas achei que não estava a resultar...

Arrumei-a e fiquei só com os pinceis de água. No escuro pouco via, e as cores eram as primeiras que me apareciam! E comecei a desenhar assim...à matroca, como eu gosto ;)

Tentei reduzir, deixar espaço para, em casa, escrever a letra da música Terra (clica, clica!) que o Caetano cantava e é tão bonita, e desenhei mais lentamente, quase ao som da música, deleitada com o que via e ouvia...

E depois arrisquei alargar o foco, subir a parada :)
O amarelo pus em casa, bem como os fundos mais pretos -  porque usar  tinta da China ali, atabalhoada como sou, seria arriscado demais! E viva a batota da correção digital, que escurece mais os escuros e é irresistível!

 E depois, o adeus, ao som da (e clica de novo :)  Luz de Tieta , sempre comovente e emocionante...Tão emocionante que o desenho deu no que deu, mas não faz mal!  Sem rede, é sem rede!
E como dizia a Marina Grechanik: 
Tell us the story,
 Don't care about results  , 
ENJOY THE PROCESS; PLAY AND HAVE FUN!!