Vamos desenhar o Porto!

Fartei-me de desenhar mas, como sempre, fiquei pouco satisfeita com os resultados. Quem por lá andou, sabe que isto é verdade. Acresce que, ultimamente, antes de começar um desenho, fico inundada de uma série de dúvidas que se poderiam resumir no  pomposo termo"crise de identidade", demasiado pretencioso para o caso, claro está! Se calhar, todos as têm; se calhar faz parte de algum percurso, ou  de uma aprendizagem mas, a mim, parecem-me reflectir antes uma certa "desaprendizagem". Então agora, além de não saber desenhar, também já nem sei como tentar fazê-lo? Com um risco delicado? Com um borrão?  Cores intensas? Suaves aguadas?
O que vale é que, assim que me "deixo ir", adoro cada momento, cada traço e esqueço-me de tudo isto. Quanto mais o tempo passa, mais eu gosto de desenhar e isso é que importa! 
Valeram-me também os  turistas, que provavelmente sentiram o meu deleite e que,  com  os seus vraiment très beau, mui precioso lo que haces e can I take a picture, misturados com sorrisos rasgados, conseguem por a auto estima de qualquer um no lugar! 
Obrigada a todos que proporcionaram estes dias magníficos, e obrigada  também a eles, então!

      O Coliseu do Porto (que deveria ser para o Filipe Pinto, mas ele não estava lá:))
O Porto visto de Gaia


   
  A praça dos Leões, com a igreja dos Carmelitas e os Armazéns Cunha
  
A Igreja de Sto.Ildefonso, na Praça da Batalha