Credo! Que caos!

Chove a potes. A marginal está fechada. Não há comboios. O viaduto de Alcântara está encerrado. O trânsito está infernal. Credo! Que caos! Enquanto (des)espero, tento desenhar o que vejo.