É preciso ter lata ! ( Ritz Four Seasons)

Ter lata é uma atitude a que muitas vezes atribuimos um sentido prejurativo, que envolve alguma falta de respeito, atrevimento,  descaramento, abuso ou, como diria o Eça, "topete".

 Mas, se há coisa que tenho aprendido  é que  ter lata,  também pode ser positivo!
Ter lata pode significar ter a ousadia de  não desperdiçar, por falta dela, oportunidades únicas com que nos vamos deparando. 
Foi por ter lata que, aos 20 e poucos anos, o João Pedro foi ter com o Fonseca e Costa, que não conhecia, e acabou a trabalhar no Kilas, o Mau da Fita;  foi por ter lata que se apresentou ao Fernando Lopes, nos anos 80, e fez A Crónica dos Bons Malandros; foi por ter lata que mandou uma carta ao Fellini e acabou a estagiar com ele no E LA NAVE VA. E por aqui fora...
E porque me estou a lembrar de tudo isto??? :) 
Porque constatei que se calhar não posso ir ao Encontro no Ritz, e achei que não podia  perder esta oportunidade fantástica!  Não é todos os dias que se pode  desenhar num espaço lindíssimo, elegante e sofisticado, faustosamente inaugurado em 1959, projectado por Pardal Monteiro e que tem espalhadas dezenhas de obras maravilhosas de Lagoa  Henriques, Almada Negreiros, ou Sara Afonso.  Não se pode perder, pois não?
Por isso mesmo, tive a lata de enviar um mail pessoal a pedir uma autorização especial para lá ir desenhar sózinha o Lounge Almada Negreiros. E a resposta foi SIM. Fiz estes desenhos. E continuo sem saber se posso ir amanhã.