Teria sido assim em Udaipur?

Chega a esta altura do ano e começo a entrar num certo frenesim, uma espécie de sindrome de abstinência de viajar. Ponho-me a pensar nas viagens que hão-de vir, mas também naquelas que mais gostei, quando ainda não tentava desenhar e  fico com um a pena inexplicável de não ter nenhum registo. Penso como teria feito se fosse hoje, o que teria escolhido, que dificuldades teria sentido, o que me daria mais gozo...Estou desejosa de partir mais uma vez, agora sim, cheia de cadernos, canetas, aguarelas velhas e novas, e a esperança de um dia fazer desenhos bons. Hoje lembrei-me de Udaipur, no Rajastão, tão fotogénica e graficogénica. E se eu já desenhasse, teria sido assim, em Udaipur?