Benditas sextas-feiras (ou "aquela bruxa ali sou eu"?)

6ª feira. Fim da semana. Finalmente podemos baixar a guarda, deixar de andar ao ritmo das obrigações e entrar no registo prazenteiro e doce do fim de semana. Gosto quando começa assim, com um jantar de amigos, ora cá, ora lá. Vão chegando a pouco e pouco, ai que estou tão cansada, serve-se um copo de vinho, chega o próximo, o que fazem amanhã? Uns trazem queijo, outros pão, que bom, adoro esse  doce, e vem mais um que eh pá, apanhou imenso trânsito Petisca-se daqui e dali, contam-se peripécias, parvas, sérias, tanto faz...Umas vezes há um filho, outras vezes há muitos, outras não há nenhum. Quando há, eles alinham. Riem-se connosco e de nós e ainda se divertem antes de ir à vida deles. Gosto de acabar com um desenho, mas não sei fazer pessoas. Querem ver. Reclamam. Estão muito feios. Aquela bruxa ali sou eu? Mas riem-se, acham piada. E assim vai ser outra vez, porque hoje é sexta-feira.
'Bora jantar em Caxias?