Cerimónia religiosa


A caminho de Pondicherry, num pequemo templo à beira estrada, estava (como sempre, aliás...) a decorrer uma intensa cerimónia religiosa, com muitas mulheres, musíca, tambores, danças, fumos e outras vibrantes manifestações, que incluiam furar as bochechas de duas mulheres, com ferros dum lado ao outro, como se de brincos gigantes se tratasse.É assim o hinduísmo: aparatoso,complexo,  intenso,  barulhento, fascinante, viciante  e... muito, muito difícil de compreender!