Manoj

Quando viu que eu tinha desenhado o Avinash, o Manoj pôs-se em pose, de braços cruzados à minha frente, a pedir que o desenhasse de forma pouco subtil. Não tenho jeito nenhum para caras, mas  achei graça, enchi-me de coragem e lá vai. Quando lhe mostrei, fez um sorriso rasgado e, orgulhoso, pediu se podia ir mostrar à mulher. Acabei por desenhá-la depois na mesma folha. Assinaram, também  em hindi ( língua indo-ariana falada por derivada do sânscrito e falada por 70% dos hindus)  e em urdu (de influência persa turca e árabe), que têm letras muito bonitas. 
Se o comboio aproxima as pessoas e facilita interacções, experimentem viajar aqui com um caderno e uma caneta na mão:)