A vida nas margens

Deslizando e olhando as margens, as horas vão passando. E a vida destas pessoas vai decorrendo, com naturalidade. Como será viver assim - nesta intrincada rede de rios, estuários e canais - na água, da água e para a água? Como será o passar dos dias e das noites ? Quantas vezes acenam e sorriem alegremente para quem passa? É a pensar em tudo isto que vou calmamente fazendo os meus desenhos, um atrás do outro, tentando apanhar tudo o que consigo, nem que seja o barco da polícia :)